História Sagrada

Please login for access. Login

Elohim já havia terminado de ordenar o caos que Lúcifer produziu e, desde o terceiro dia, já havia começado a preencher o vazio com vida. 

Agora, no quinto dia da criação, Ele planejou produzir vida que governasse os espaços que ordenou e criou no segundo dia, ou seja, as águas e a abóbada do céu.

Para criar aqueles que governam as águas (ondas), Elohim disse: “que as águas produzam vida: que sejam preenchidas com todo tipo de peixes e seres marinhos que vivem nelas”. E assim aconteceu, as águas foram preenchidas com todo tipo de seres marinhos: todo tipo de peixes e animais aquáticos. 

E para criar aqueles que governam o ar, Elohim disse: “que todos os tipos de animais com asas voem sobre a terra”. E assim Ele criou pássaros de todos os tipos. 

E assim as águas foram preenchidas com todo tipo de peixes e seres marinhos, e o céu (abóbada) foi preenchido com aves de todos os tipos que começaram a voar sobre a terra (montanhas), na abóbada do templo. 

E Elohim viu que era bom. 

Então, Ele abençoou (benção cruz) os animais que havia criado e compartilhou com eles o sagrado dom da vida, dizendo: “Cresçam e se multipliquem e encham as águas (ondas) dos mares, e que as aves também se multipliquem sobre a terra”. 

Este foi o quinto dia. 

No sexto dia, para criar aqueles que governariam a terra, Elohim disse: “que a terra (montanhas) produza todo tipo de seres vivos: animais de campo, animais rastejantes e animais selvagens de todos os tipos”. E assim Elohim criou todo tipo de animais e o jardim (montanhas) de Deus se encheu de criaturas. 

E Elohim viu que era bom. Ele abençoou os animais e lhes deu o divino poder de transmitir a vida e multiplicar. 

Então, como coroação de toda a sua obra, Ele criou seus filhos, que seriam os reis (coroa) da criação.

Elohim disse: “Façamos (Trindade) o homem (formar do barro) à nossa imagem (espelho) e semelhança, e como novos reis (coroa) da criação, tenham poder sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu  e sobre os animais da terra”. E Elohim criou o homem à sua imagem: homem e mulher Ele os criou. 

O homem como símbolo de sua força e a mulher como símbolo de sua beleza. 

E Elohim lhes deu o poder divino de transmitir a vida e serem reis da criação, dizendo: “Multiplicai-vos e enchei a terra e dominai sobre as aves do céu, sobre os peixes do mar e sobre os animais da terra”. E a todos os animais deu como alimento as plantas e os frutos das árvores. 

E Deus viu que o que havia feito era muito bom.

Assim a Casa (montanha) para sua família ficou preparada para o grande banquete de bodas com sua esposa, a humanidade. 

Este foi o sexto dia. 

No sétimo dia, Deus descansou (oração) de toda a obra que havia feito. E abençoou (benção cruz) aquele dia como um dia santo, porque era o dia em que a humanidade se casaria com o Deus santo. A humanidade, após uma prova de fidelidade e obediência, entraria em seu descanso e se uniria a Ele em aliança de amor eterno, pois aquele dia começaria e nunca acabaria.

E assim os céus (abóbada) e a terra (montanha) foram criados para servir como Casa e Templo da família de Deus.